Nazismo foi um movimento de esquerda – Dizem

1
326

Tá vendo essa pilha de livros aqui?

Nazismo foi um movimento de esquerda - Dizem

Nela, apenas livros sobre o nazismo. Na minha especialização em História na PUC-SP, meu objeto de pesquisa foi a Eugenia no cinema nazista. Tinha que ler sobre, certo? Vários livros muitos bons, inclusive duas biografias de Hitler, uma de Joachim Fest e outra de Ian Kershaw (os dois maiores biógrafos de Hitler). Sabe o que eu encontrei nessas minhas leituras?

Muita coisa, mas nunca (nunca mesmo) encontrei nenhuma menção ou dica de que o Nazismo teria sido um movimento de esquerda!

Mas tem um livro que eu li que não está nessa pilha. Ele tem evidências bem mais diretas sobre o assunto que vou compartilhar com vocês. O livro em questão é o Mein Kampf (Minha Luta), a autobiografia do Hitler escrita (perdoem a piada) por ele mesmo! Deem uma lida nessas citações aqui e depois, tirem suas próprias conclusões:

“Em um tempo em que os melhores elementos da nação morriam no front, os que ficaram em casa, entregues aos seus trabalhos, deviam ter livrado a nação dessa piolharia comunista” (p. 76)

“Não hesito em declarar que julgo os homens que arrastam o movimento de hoje na crise de divergências religiosas piores inimigos da pátria que qualquer comunista com tendências internacionais, pois converter o comunista é a tarefa do movimento nacional-socialista” (p. 239)

“Vencendo a minha relutância, tentei ler essa espécie de imprensa marxista, mas a repulsa por ela crescia cada vez mais.” (p. 30)

“Se o judeu, com o auxilio do seu credo marxista, conquistar as nações do mundo, a sua coroa de vitórias será a coroa mortuária da raça humana” (p. 32)

“Não precisamos dizer nada sobre os mentirosos jornais marxistas. Para eles o mentir é tão necessário como para os gatos o miar” (p. 107)

“(…) para arranjar dez cadeiras no parlamento, ligam-se com os marxistas, inimigos de todas as religiões” (p. 118)

“Eis a verdadeira essência da doutrina marxista, se é que se pode dar a esse aborto de um cérebro, criminoso a denominação de “doutrina”” (p. 140)

“O sintoma da fraqueza que representam esses 15 milhões de marxistas, democratas, pacifistas e centristas, não é somente perceptível a nós, mas muito mais ao estrangeiro, que mede o valor de uma aliança conosco por esse peso morto” (p. 146)

“Mais do que qualquer outro grupo, os marxistas, ludibriadores da nação, deveriam odiar um movimento cujo escopo declarado era conquistar as massas que até então tinham estado a serviço dos partidos marxistas dos judeus internacionais. Só o título “Partido dos Trabalhadores Alemães” já era capaz de irritá-los” (p. 154-155)

… E ainda tem mais! Tá aqui o link do livro pra quem quiser ler. Ele é domínio público. Custo zero. Só ler. Aí quem sabe você começa a pensar pela própria cabeça e pára de ficar comprando e repetindo as ideias de quem nunca leu um livro sequer sobre o assunto 

link do livro: AQUI

“Conhecimento é conquista” – FS

P.s.: To até a fim de fazer uma live sobre o assunto. Mas não vai ser sobre filosofia. Vai ser sobre história, mesmo.


Por Felipe Schadt


Pensador Anônimo

Loading...

Os comentários não representam a opinião do Portal Pensador Anônimo