Psicologia SocialPsicologia Social

Não faça de tudo por alguém que te deixa por nada

Embora nada se conquiste sem que haja esforço e dedicação, será necessário ter a consciência de que algumas coisas e certas pessoas não merecem um pingo de nosso suor.

Talvez uma das piores experiências por que passamos seja a que nos dá a sensação de estarmos nos esforçando inutilmente, por algo que não acontecerá ou por alguém que não queira ficar. Embora nada se conquiste sem que haja esforço e dedicação, será necessário ter a consciência de que algumas coisas e certas pessoas não merecem um pingo de nosso suor.

Não raro, muitos de nós acabamos perdendo um tempo precioso de nossas vidas investindo naquilo que não tem futuro algum, mesmo que a situação seja óbvia, como se fôssemos cegos e deixássemos que apenas nossos desejos nos guiassem a razão. Focamos tão somente no objeto de nossas vontades, esquecendo-nos de ponderar a real importância daquilo tudo em nossas vidas.

Por isso é que, muitas vezes, gastamos nossas forças, além do admissível, para manter junto de nós muito do que nem junto está há tempos. Investimos em empreendimentos inalcançáveis, dedicamo-nos, de corpo e alma, a alguém que nem nos percebe mais, corremos atrás do que, na verdade, está fugindo de nós. E, assim, vivemos pela metade, sem perceber o tanto que já conquistamos e o horizonte de novas oportunidades e novas pessoas que a vida nos traz.

A gente quer mudar o outro, mudar o rumo dos acontecimentos, quer mudar o mundo. No entanto, certas coisas não mudam e algumas pessoas jamais mudarão, simplesmente porque ninguém muda ninguém, só muda quem quer, bem dentro de si, independentemente do que ocorre lá fora. Sempre foi assim e sempre será, por mais que nos esforcemos e nos dediquemos, pois nem tudo – quase nada, aliás – depende do que queremos ou fazemos.

Como se vê, é necessário ter a consciência sobre as batalhas que deveremos travar e os embates de que será preciso nos afastar, ou acabaremos cansados e desesperançosos sem razão, porque estaremos focados tão somente nas derrotas, enquanto nossos êxitos serão esquecidos. Valorizarmos o que somos e temos significa ganho de tempo e de sorrisos, pois assim estaremos evitando desperdícios sentimentais junto a quem não merece. Sigamos!

 

Etiquetas

Prof. Marcel Camargo

Graduado em Letras e Mestre em "História, Filosofia e Educação" pela Unicamp/SP, atua como Supervisor de Ensino e como Professor Universitário e de Educação Básica. É apaixonado por leituras, filmes, músicas, chocolate e pela família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Caro leitor, a publicidade é a nossa fonte de renda para manter a estrutura física, intelectual e humana. Para continuar a leitura, por favor desativar o bloqueador de publicidade do seu navegador! Obrigado!