Um incêndio em Manaus devastador transformou em cinzas aproximadamente 600 casas no bairro Educandos, na Zona Centro-Sul, na noite de segunda-feira (17). Mas onde há tragédia, não falta solidariedade: a população de Manaus e também várias empresas têm se solidarizado com as vítimas.

A rede de lojas de departamento Bemol doou tudo que tinha na loja (colchões, colchonetes, jogos de cama, mesa e banho) no Educandos, fechando suas portas, para as famílias vítimas do fogo que consumiu casas de madeira e alvenaria. A unidade fica a 50 metros do local do incêndio.

“Muitos podem dizer que isso é só responsabilidade social de uma empresa. Mas eu diria que é uma forma de devolver com ações o que o povo já fez pela empresa, em termos de crescimento. A empresa está extrapolando a responsabilidade social e agindo com o coração num momento difícil”, acrescenta”, disse Fred Lobão, jornalista da Rádio Difusora.

Segundo uma postagem de Fred no Facebook, a Bemol enviou quatro caminhões baús com alimentos para as famílias desabrigadas. A publicação soma 11 mil curtidas e foi compartilhada mais de 28 mil vezes, além de centenas de comentários de pessoas parabenizando a iniciativa da Bemol e de que irão pagar dívidas com a empresa por causa do apoio oferecido às famílias.


O instagram Notícias de Porto Velho também publicou algumas fotos dos funcionários e reportou que mandaram 04 baús, para fazerem compras de alimentos, quase 20 pallets de produtos comestíveis e descartáveis, tudo isso para doação para os familiares do bairro de Educandos.

Na noite de terça-feira (18), também começou a circular nas redes sociais um vídeo que mostra os funcionários da Bemol transportando colchões, água e comida aos moradores do bairro Educandos após o incêndio em Manaus.

Revisão de dívida

A jornalista Ann Kath, do Amazonas Atual, relatou no Facebook ter recebido SMS de um morador do Educandos dizendo que a Bemol irá rever sua dívida, além de desejar força. Na mesma publicação, há pessoas que dizem que outros clientes vítimas do incêndio receberão o benefício da renegociação de suas dívidas.


Segundo maior na história do Amazonas

Esse é o segundo maior incêndio na história do Estado do Amazonas, informou uma matéria do G1. O incêndio fica atrás apenas do ocorrido em 2012, no bairro São Jorge.

A Defesa Civil do Estado do Amazonas ainda não sabe informar a causa do incêndio – uma perícia será realizada para apurar o caso. O fogo começou nas ruas Inácio Guimarães e Nova, por volta das 20h, consumindo dezenas de casas de madeira, e depois se alastrou para as residências de alvenaria.

bemol2 545x409 - Loja de departamento doa todo o estoque para famílias vítimas de incêndio em Manaus

Os veículos estacionados nas vias, o vento constante e a interrupção na distribuição de energia elétrica agravaram a situação, dificultando o trabalho do Corpo de Bombeiros.

Alojamento das famílias

Ainda de acordo com a matéria do G1, as famílias estão alojadas em casas de familiares ou abrigos improvisados pela Prefeitura de Manaus. Na terça-feira, o prefeito da cidade, Arthur Virgílio Neto, assinou um decreto de calamidade pública.


Entre os auxílios oferecidos às famílias, está um cheque social no valor de 900 reais, além de 500 cestas básicas, mil galões de água potável, mais de 500 kits de higiene pessoal e kits com colchões, travesseiros e cobertores.

Doações

A jornalista Ann Kath fez um apanhado de postos que estão recolhendo doações. São itens de primeira necessidade, como água, alimentos, materiais de higiene pessoal, além de roupas, colchões etc, para as famílias atingidas no incêndio em Manaus.

Ann destaca que as pessoas e instituições (escolas, faculdades, igrejas, centro de candomblé etc.) que estão ajudando as vítimas do incêndio sentem-se parte da tragédia. “Somos conhecidos por sermos solidários. Acredito que agora isso apenas se concretizou. Os postos de entrega da Prefeitura estão superlotados. A Prefeitura não está dando mais conta de tantas doações”, contou ela.

Foco em ajudar as famílias

Entramos em contato com a Bemol para saber sobre as doações que estão sendo feitas, mas a empresa informou que não fará nenhum comunicado no momento, pois está focada em ajudar as pessoas afetadas pelo incêndio.

“No momento, não queremos falar. Estamos muito envolvidos em ajudar da melhor forma possível e rápido.Destacamos que o bairro Educandos é muito querido pra gente. Mas, no momento, não iremos nos pronunciar. Pedimos desculpas”, disse o porta-voz da Bemol a respeito do incêndio em Manaus.

2ce2196d 0df1 43b5 b9fe 13f8d2d55bb6 545x403 - Loja de departamento doa todo o estoque para famílias vítimas de incêndio em Manaus
A Bemol não quis se pronunciar, pois está focada em ajudar as vítimas. Foto: Ann Kath

Sobre a Bemol

A Bemol é uma rede de lojas de departamento presente na Amazônia Ocidental. Possui 20 lojas e três centros de distribuição localizados em Manaus, Porto Velho (RO) e Rio Branco (AC). Foi fundada em 1942 por Israel e Saul Benchimol e conta atualmente com 2.100 colaboradores.