Homem é despertado de coma após 15 anos com técnica revolucionária

0
404

Desde que sofreu um acidente de carro 15 anos atrás, um homem francês, então com 20 anos, entrou em um coma profundo no qual não apresentou qualquer traço de relação com o mundo exterior por mais de uma década. Hoje, ele pode voltar a abrir os olhos e, segundo relato de sua mãe, parece inclusive prestar atenção quando seu terapeuta lê um livro em voz alta a seu lado.

Uma nova técnica de estímulo ao nervo vago (que liga o intestino ao cérebro, passando marginalmente por outros órgãos) foi a responsável por trazer o homem de 35 anos de volta a um estado mínimo de consciência.

“A plasticidade cerebral e o reparo do cérebro ainda são possíveis mesmo quando a esperança parece ter desaparecido”, disse em nota a médica Angela Sirigu, autora principal do trabalho, cujo resultado foi publicado no jornal científico Current Biology.

Como técnica conseguiu “acordar” pessoa em coma

Já se sabe que o estímulo ao nervo vago pode resultar em benefícios para pessoas que têm depressão ou epilepsia, assim como no processo de despertar do sono ou manutenção de estado de vigília.

Os cientistas franceses envolvidos no trabalho, então, decidiram testar o estímulo elétrico neste nervo para promover a restauração da consciência em pacientes em estado vegetativo.

A equipe estimulou o nervo vago do paciente em questão por cerca de um mês até que ele apresentasse o primeiro sinal de alerta: ao ser solicitado, o homem conseguiu virar a cabeça para a direção descrita. Depois, abriu os olhos e demonstrou ser capaz de seguir com o olhar objetos em movimento. Sua mãe relatou até que ele parece prestar atenção quando seu terapeuta lê um livro em voz alta.

Danos reversíveis

A literatura médica tradicional entende que nos casos de paralisia da consciência por mais de 12 meses, o paciente apresentaria danos irreversíveis.

Não é o que demonstrou o estudo realizado na França: os exames com eletroencefalograma mostraram aumento da atividade cerebral, com crescimento de necessidade metabólica no córtex e sub-córtex (como voltaram a funcionar, passaram a necessitar de mais “combustível” para as células cerebrais).

Os pesquisadores explicam que, uma vez que o nervo vago tem controle bidirecional sobre o cérebro e o corpo, a reativação dos estímulos sensoriais que vem dos órgãos pode levar a uma maior atividade cerebral dentro de um circuito fechado corpo-cérebro.

“Nosso estudo demonstra o potencial terapêutico da estimulação do nervo vago para modular a atividade cerebral humana em larga escala e aliviar distúrbios da consciência”, conclui o artigo.


Pensador Anônimo

Os comentários não representam a opinião do Portal Pensador Anônimo