Post racista é denunciado ao MP: ‘Triste porque pararam de vender’

Post racista é denunciado ao MP: ‘Triste porque pararam de vender’

396
0
COMPARTILHE

Coletivo Negro da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) repudiou uma mensagem de cunho racista em uma rede social publicada por um calouro da instituição. Na postagem, o jovem se diz triste porque a comercialização de negros foi encerrada. Segundo a representante do Coletivo Negro Zizele Ferreira, o grupo deve entrar com uma ação conjunta com outras organizações sociais no Ministério Público Estadual (MPE-MT). O jovem é calouro do curso de agronomia e deve ingressar no semestre 2017/1.

Post racista é denunciado ao MP: 'Triste porque pararam de vender'

O estudante disse que fez a postagem sem intenção de ofender e reconheceu o erro. “Quando vi a repercussão, logo apaguei e postei um pedido de desculpas a todos que ofendi”, declarou. Ele alegou que após a publicação o perfil dele na web foi atacado e ele recebeu ameças. O estudante preferiu não se identificar.

A postagem feita no dia 12 de abril foi apagada do perfil dele na internet após a repercussão do conteúdo, mas registrada por movimentos sociais da UFMT.

Para Zizele, que é professora e pesquisadora da juventude negra em Mato Grosso, a mensagem tem cunho racista e discriminatório.

“Ele mexeu com uma população que foi escravizada por mais de 300 anos. Considerar que práticas racistas se tornam brincadeiras é negar dignidade e direitos para uma parcela da população que construiu esse país. Queremos a judicialização e punição do crime que ele cometeu”, declarou.

A União Nacional dos Estudantes em Mato Grosso (UNE-MT) publicou uma carta de repúdio contra a postagem do estudante. “Repudiamos veementemente as atitudes racistas do estudante e daqueles que tratam com naturalidade o seu crime. Exigimos respeito com as pessoas negras que constroem e construíram este país”, diz trecho da carta pública.

Além da postagem, os movimentos sociais repudiaram os comentários e reações de amigos do estudante na rede social. Um deles diz que vai replicar a mensagem porque achou engraçada.

“Isso quebra a tese que racismo não existe e mostra que é algo ainda vigente na nossa sociedade. O que incomoda também é a risada das pessoas, que tentam maquiar o processo de discriminação”, declarou a representante do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial (CEPIR-MT).


Pensador Anônimo

Loading...
The following two tabs change content below.
O Pensador Anônimo é um portal filosófico, que faz abordagem a todos os temas relacionados à sociedade. Assuntos como a própria filosofia, ciência, educação, política, sociologia, direito, psicologia, antropologia, religião, juventude, tecnologia e demais áreas. Além de estimular e abrir debates sobre os temas citados, também busca trazer notícias pertinentes aos assuntos. Entre em contato conosco: [email protected]