segunda-feira, 24 de julho de 2017

Jornalismo

Jornalismo

O presidente do Uruguai, José Mujica, vai entrar para a história como um dos governantes mais admirados e populares, não só em seu país, mas sim em praticamente todo mundo. Sua vida austera, autêntica, sem poses, a sua inteligência para governar em harmonia com todos os setores do Uruguai, apesar dos temores, dos mais conservadores, que inspirou sua chegada ao poder, pois tratava-se de um

Durante coletiva de imprensa na Casa Branca, jornalista perguntou a Dilma como presidenta lida com o fato de os EUA enxergarem o Brasil não como uma força global, mas apenas regional; foi quando Obama interveio e rebateu a fala da repórter.

O país parece estar sofrendo de um surto hipnótico! E isso é resultado, mais uma vez, do místico e cabalístico dia 13 de agosto. Dizem que o povo tem memória curta e isso parece se confirmar. Surgiu no Brasil um novo pontificado: MARINA SILVA PRESIDENTE. E dessa vez, como já aconteceu no passado com a morte de Chico Mendes, carregando o legado de Eduardo Campos. O povo parece desconhecer que Marina Silva construiu sua carreira em cima de mitos e espectros.

Wikileaks Um suposto documento publicado pelo site WikiLeaks, famoso por divulgar materiais e informações confidenciais de governos e empresas, registra uma investigação sobre o recebimento de verbas da campanha Criança Esperança da Rede Globo pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura)...

‘Tempos de Turbilhão – relatos do golpe de 64′ é leitura obrigatória para acompanhar Darcy por dentro dos fatos na sua viagem pelos meandros do poder. “… ressaltam em Jango, por um lado, o profundo conhecimento prático da vida política brasileira e da máquina administrativa federal e seu realismo no trato com as correntes políticas conservadoras. (…) Não sei que imagem se terá no futuro, de meu amigo Jango. Aventuro-me, porém, a predizer que será mais generosa do que esta que se difundiu depois do golpe. Afinal, seu governo não caiu por seus defeitos. Foi derrubado por suas qualidades.”

Em 29 de julho deste ano a União Europeia concordou em impor sanções econômicas à Rússia que afetam diretamente sua indústria petroleira, de defesa, produtos de dupla utilização e tecnologias sensíveis. As sanções entraram em vigor em 1 de agosto. Nesta quarta-feira, o presidente da Rússia, Vladmir Putin, firmou um decreto para proibir ou restringir a entrada de produtos dos países que se uniram às sanções contra o país. Entenda como isso pode afetar o mercado internacional e saiba para onde direcionar suas atenções quando a mídia corporativa começar a fabricar informação.